Dicas de Criação

Postado por Daniel Cousland em 07 de junho de 2017 às 20:54 |

Jovem deitada em um tronco de árvore, acima de um lago verde, com um livro tapando seu rosto.

Penso que existem quatro fontes principais das quais bebemos na hora de escrever: a prática da escrita, conteúdos que consumimos (filmes, séries, quadrinhos etc.), experiências de vida, e leituras passadas. Claro, leituras também são conteúdo, mas na arte da escrita elas têm impacto fundamental e intrínseco: são os exemplos do que podemos fazer, representantes do que almejamos alcançar. Assim, neste texto vou focar somente em literatura – e porque não insistir em livros ruins.

Leia mais




Postado por Marcela Vitória em 29 de maio de 2017 às 22:19 |

Mulher sentada em um pasto, escrevendo com caneta em um caderno apoiado na outra mão, com montanhas verdes de fundo.

Escrever é a necessidade de compartilhar uma história que precisa ser contada
Leia mais




Postado por Daniel Cousland em 18 de maio de 2017 às 22:08 |

Fotografia de uma pessoa sentada, segurando uma caneta e realizando anotações em um caderno sobre um livro, no que aparenta ser um banco de praça. Esta foto ilustra o texto "Reescrever e sua importância - a busca de palavras certas".

“Escrever é reescrever”, de Hemingway a Nabokov, muitos autores abordaram o assunto ao falar de seus processos de escrita. De início essa noção me aborrecia, soava trabalhosa. Para que reescrever se o texto já parecia tão bom no primeiro rascunho? Mas Hemingway reescreveu o final de “Adeus às Armas” mais de 39 vezes por algum motivo, certo?

Leia mais




Postado por Daniel Cousland em 13 de fevereiro de 2017 às 23:03 |

Foto de um microfone profissional em um fundo roxo com sombras, ilustrando o texto de Coerência textual: mantendo a voz narrativa de um texto.

Não somos as exatas cópias de quem éramos quando escrevemos um trecho anterior. Pode ter se passado um dia, uma semana ou até mesmo um minuto. Em um parágrafo apresentamos um narrador objetivo e de frases curtas, em outro ele abstrata e se alonga sem fim, abandonando a coerência textual. Leia mais




Postado por Juliana Koetz em 03 de fevereiro de 2017 às 14:11 |

Fotografia ilustrando o texto Clichê: óbvio para você, incrível para os outros. Na foto uma mão entrega uma flor para outra mão. No fundo da imagem, uma paisagem verde com montanhas e nuvens.

Mais cedo ou mais tarde o clichê vai acontecer: você trabalha em uma história e chega no clímax, pensa, repensa, desmonta o enredo, leva para cá, para lá. Tem uma ideia. É a ideia perfeita para a sua história. Você começa a escrever… E ela parece óbvia demais.

Leia mais





 
BOAS HISTÓRIAS - Todos os direitos reservados 2017
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com