Os Olhos do Gato – Primeiras Impressões Sobre Jodorowsky & Möebius
Categoria: Arte Que Inspira · Novidades · Primeiras Impressoes
Postado por Juliana Koetz em 28 de agosto de 2017 às 23:28 |


O ápice de encontros que fazem sentido foi alcançado pelo Universo quando reuniu Möebius e Jodorowsky em Os Olhos do Gato. Mas a história começa muito antes: dois artistas munidos de repertórios impressionantes se encontraram na missão de produzir “o monumental filme de ficção-científica Dune”, nas palavras do próprio Jodorowsky.

Jodorowsky I didnt read Dune

“Eu não li A Duna. Mas um amigo me disse que é fantástico!”

 

Na década de 1970 havia sido anunciado que o cineasta produziria a versão cinematográfica de Dune. Um dia ele parou para comer à beira da estrada e encontrou quadrinhos sendo vendidos. Entre eles, duas publicações: uma de Möebius e a outra de Giraud. Encantando, Jodorowsky descobre que ambos são a mesma pessoa. Imediatamente Jodorowsky soube que ele deveria estar na produção do seu filme.

Dune, infelizmente, não foi executado. Mas há um documentário sobre sua produção e influência nos filmes de ficção-científica, como Alien (que contou com o roteiro de um dos membros da equipe de Jodorowsky) e Matrix.

 

Jodorowsky the dune could be fantastic

“Seria fantástico, né?”

Você pode ter um gostinho do sofrimento da inexistência desse filme clicando aqui.

 

Tempos mais tarde os dois se reencontraram e refloresceu o desejo de trabalharem juntos. Assim, nascia O Incal.

O Incal

O Incal

 

A história era publicada na revista Métal Hurlant. Com o sucesso obtido, os editores encomendaram uma nova história, mas Jodorowsky e Möebius não ganhariam nada por ela. Então o novo projeto deveria ser uma história curta e serviria como presente para leitores da revista. Eles aceitaram e começaram a produzir Os Olhos do Gato.

 

“Naquela época, entre 1977 e 1978, Möebius morava numa casa longe de Paris. Sempre que terminava uma página, ele me telefonava. E eu, movido por uma curiosidade irrefreável, pegava meu carro e ia visitá-lo. A cada vez que eu botava os olhos numa página, juro pela vida do meu gato Kazan, o prazer espiritual que eu experimentava era de um nível superior ao do orgasmo. Na minha frente, estava a prova indiscutível de que o quadrinho é uma grande arte, merecendo o mesmo respeito que aquele dispensado aos quadros pendurados nas paredes dos museus”

Alejandro Jodoworsky – Paris, 29 de junho de 2011. Prefácio de Os Olhos do Gato.

 

Quem é Jodorowsky?

Cineasta, chileno, responsável por Holy Mountain. O filme inspirou esteticamente diversos artistas, originando o termo “The Jodoworsky Effect” – a onda de artistas influenciada pela estética ou filosofias do cineasta. O Efeito aparece de Lennon a Kanye West, de Marylin Manson a We Have Band e Late Of The Pier. Ele está por todos os lados. E nós sequer reparamos.

 

Jodorowsky Effect

 

O cineasta também é responsável por transmitir os ensinamentos do mestre espiritual armênio Gurdjief em uma lista de 83 lições, as quais fariam com que seus praticantes vivessem melhor consigo e com o mundo.

 

Quem é Möebius?

Moebius é Jean Giraud. Francês e artista de quadrinhos. Publicou poucos volumes com seu nome verdadeiro. Escreveu tirinhas e HQs. Desenhou o Surfista Prateado. Halo. O Incal. Também trabalhou na concepção visual de alguns filmes: Alien, TRON (1982), Masters Of The Universe, Space Jam, The Fifth Element.

 

moebius_reflection

Möebius – Starwatcher

 

O Grande Encontro – Os Olhos do Gato

Neste ponto você deve estar imaginando como este seria um texto sobre minhas primeiras impressões sobre o trabalho desses dois artistas brilhantes. A verdade é que conhecia muito bem a fama de Jodorowsky. A cada descoberta, me sentia mais atraída por sua obra, mas, pelos acasos da vida, nunca havia tido a oportunidade de conhecê-la.

Um dia, no Pinterest, me deparo com uma publicação interessante. Menos de um minuto depois minha percepção sobre narrativa visual havia sido transformada completamente. Sem exageros – fiquei tão impressionada que enviei as imagens para diversas pessoas e sempre que possível, mostro elas para alguém.

Por isso,  ganhei de uma das minhas melhores amigas, a ilustradora Vívian Albanus, um exemplar de Os Olhos do Gato. O livro é ainda mais impressionante que o resumo disponível no Pinterest, mas o impacto violento do resumo disponível pode ser visualizado aqui.

As ilustrações são em preto e branco e ocupam a página inteira. As páginas à esquerda são compostas sempre por imagens praticamente iguais, acompanhadas de um pequeno texto com cerca de 5 palavras. Já as páginas da direita mostram o “enquanto isso” – a caçada que um pássaro realiza. Assim, Os Olhos do Gato retratam em cerca de 50 páginas uma história intrigante, forte e quase em sua totalidade, visual.

 

Estrutura de Os Olhos do Gato de Jodorowsky e Moebius

Estrutura de Os Olhos do Gato – à esquerda um homem na janela e seu pensamento quase silencioso em forma de texto. À direita, o percorrer a cidade sob seus pés acolhendo a trama porvir.

 

O que há de tão impressionante?

A dispensa de palavras e o impacto provocado pela narrativa. A sensação de absorver uma história em sua maioria visual é uma experiência interessante. As cinquenta e tantas páginas parecem dez. Voam tal qual os olhos através das imagens. Talvez uma pessoa contemplativa demorasse mais, mas eu gosto do enredo, então corri pelo livro. Duas vezes. Apesar da rapidez com que se absorve a criação de Jodorowsky e Möebius, a transformação faz valer o produto. Além da narrativa incrivelmente estruturada de forma visual, os desenhos de Möebius chamam atenção pelo seu contraste  monocromático, enquadramentos e perspectivas marcantes. É impossível falar muito a respeito de uma narrativa com tão poucas palavras, mas o título de um review disponível na internet traduz bem: “56 páginas de uma beleza brutal”.

 

Os olhos do gato - Jodorowsky e Moebius

 

 

 

 


Arte Que Inspira · Novidades · Primeiras Impressoes
 




There are no comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




 
BOAS HISTÓRIAS - Todos os direitos reservados 2017
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com